Translate

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Sim

Sim, eu ainda te espero
como naquela noite
em que você não chegou
Como no dia
em que não me procurou.

Sim, eu ainda te amo
como quando tocou a minha mão
como cantei naquela canção
da forma que sussurei no seu coração.

Sim, eu ainda te quero
de uma forma que não consigo negar
um tanto que não dá pra apagar
como se fosse meu próprio ar.

Sim, eu ainda sou sua
de tal jeito que pareço nua.
Como se você fosse um mundo
e eu no céu, a sua lua.
 
 

11 comentários:

  1. Lindo demais, amiga! Que amor é esse?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um amor bom de sentir... rsrs Obrigada, flor!

      Excluir
  2. Extraordinário, tão poética, palavras me faltam :) Mas aquela pessoa deve ser muito especial para merecer um amor tão grande... Desejo toda felicidade para você!

    ResponderExcluir
  3. Desculpe menina, esqueci de colocar o meu nome, agora estou vendo "Anônimo", mas é Ronald e com certeza você já entendeu :) Um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, tinha certeza que era você! Obrigada, amigo!

      Excluir
  4. Me faltaram palavras, já que você foi absurdamente inteira no que disse e em suas metáforas. Eu amei, assim como amo quem volta e as quatro fases da lua no céu. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Ana! Fico realmente honrada com seu comentário!!! Bj grande

      Excluir
  5. Sou eu mais uma vez, Ronald :) Você sabe que eu nunca leio os seus poemas só uma vez. As vezes volto lá para relembrar umas duas, três, quatro, cinco vezes. Sabe Elaine, essa foi extraórdinário mesmo. Tem tanto, mas tanto sentimento nele, você está se expondo tão sincero que não pude deixar de comentar mais uma vez. Parabéns menina, mas que talento...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitoooooo obrigada, Ronald!!! Vc é o cara!!!

      Excluir
    2. :) Um grande abraço para você!

      Excluir

Seu comentário certamente me fará crescer.