Translate

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Diferente

Você é diferente
seu relógio anda mais devagar
sabe chegar e sabe parar
me faz querer apegar.
Você é diferente
desafia o meu coração
está próximo da perfeição
me transforma em oração.
Você é diferente
tem um abraço acolhedor
um sorriso alumiador
e ainda me chama de flor...
Você é diferente
mistura de príncipe e lorde
não importa que me transborde
torna o nada em acorde.
Você é especial
mostra um sentido cardial
traz sensação epitelial
me mostra o que é ser essencial.

domingo, 16 de dezembro de 2012

Boa noite

Boa noite pra você que amo!
Que seus sonhos sejam embalados pela paz
que seja doce o seu acordar
e suave o seu caminhar.
Desejo pra você um dia bom
com motivos pra sorrisos sinceros
e brindes a novas e verdadeiras amizades
e desafios que te façam mais forte.
E que se sinta vivo
que se encontre ereto
que não haja motivo pra arrependimento
se orgulhe de um caráter completo.
Boa noite pra vc.




domingo, 9 de dezembro de 2012

Buraco na alma

Profundo como uma dor
que não cabe no mundo
Invade ocupando lugares
na mente e no corpo
Não sara
Não para
pelo menos não hoje
Incomoda como espinho
lateja como ferida
que foi cortada na carne
Sufoca
Toca
Entorta pensamentos antes retos
estraga músicas que foram perfeitas
dilata dias que se tornam sem fim...
Dá eco a frases que se perdem no tempo.
Sangria
Arritmia
Descompassa até o meu relógio
tira o sal daquilo que tento comer
não sei se estou calma ou sem alma
no fundo desse abismo de mim.



sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Das coisas que sei

Não tenho controle das circunstâncias
mas escolho o que fazer do que me é apresentado.
O que eu sinto é muito importante pra mim.
E talvez para mais uma ou duas pessoas. Não mais.
O intervalo de tempo chamado dia
está esperando para ser preenchido de alguma forma.
Devo escolher a melhor. Sempre.
Os meus amigos tem necessidades como eu.
De falar, de serem ouvidos, de chorar e serem consolados.
Tenho responsabilidade sobre as vidas
que me são confiadas a cuidar.
Filhos são os amigos mais próximos que tenho.
E os que mais amo.
E, por isso, os que mais profundamente tocam minha alma.
O sol deve ser curtido com cuidado. Como o amor.
Posso me expor mas é prudente ter um tipo de proteção.
Evita queimaduras, dores, feridas...
A água é fundamental para nossas vidas.
Beba. Mergulhe. Tome chuva. Chore. Inunde-se.
Ainda há tanto o que aprender...

domingo, 2 de dezembro de 2012

Desnecessário

Alguns sentimentos brotam no tempo
Brincam com as ideias,
mergulham em locais proibidos,
crescem...
Mas como meninos rebeldes,
as vezes escolhem mal seu caminho...
Dão cabeçadas.
Machucam.
Não aprendem...
O problema dos sentimentos
é que não morrem de uma vez...
Agonizam.
Por vezes, ressuscitam.
Mais fracos.
Débeis.
Mas sentimentos...
Ah, quem dera fossem desnecessários...
Descartáveis.
Desplugáveis.
Juro que eu desligaria de uma vez!

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Querência

Quero te sequestrar
qualquer dia desse
Gastar um tempo contigo
despertar seu interesse...

Quero roubar seu juízo
e mandá-lo pra longe
Onde ele não me atrapalhe
Ah, esse seu jeito de monge...

Quero ser seu motivo
de uma composição
Te inspirar como me inspira
ser por um momento sua razão...

Quero te beijar de novo
e estar novamente em seus braços.
Sonhar que nem preciso ir embora
dormir nesse compasso...

Quero poder te querer
sem medo, sem calendário
Sem ter que contar o tempo
nem mudar o itinerário...

domingo, 25 de novembro de 2012

Desencontro

Hoje o sol não brilhou
as nuvens não formaram desenhos no céu
a chuva não teve ritmo
nem encontrei na colméia mel.

O rio buscava seu leito
procurei flores no campo
pedi pro céu um arco-íris
indaguei do sabiá um canto.

Mas nada aconteceu como queria
seu sorriso não me mandou mensagem
vou pra janela ver se encontro algo
que desfaça do coração a saudade.



terça-feira, 20 de novembro de 2012

Estranhamente

Quero soltar as amarras
que estranhamente criei.
Não há motivo para mantê-las
nem entendo porque lutei.
Com ares de amor
sem sequer ser real
tomou forma dentro de mim
com viés de imortal.
Juro, não entendo o que houve
nem o porque de existir.
São espaços vazios que tenho
e não me permitem sorrir.
Mas nasci pra liberdade
ir e vir estão em mim...
Talvez seja o que o atraia
pois não pode ser meu por fim.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

#Chorei

Águas me invadem esta tarde
vindas de todos os lados
irrigando aridez antiga
herança dos antepassados..

A que me afoga é a que vem de dentro
causando estranheza em meu corpo
sensação esquecida no tempo
dor parecendo um aborto.

Não falo do que não sinto
soa falso, não consigo
por isso meto os pés pelas mãos
e sofro da verdade o castigo.

Venha, lágrima amiga
role pelo meu rosto
lave o que for preciso
e leva embora esse desgosto.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Pequena nota

Não vou escrever sobre decepções, nem rupturas... Não combina comigo falar sobre desilusões amorosas. Sou apaixonada por natureza. Só nos magoamos quando entregamos nossa felicidade em mãos alheias. Escolho dirigir minha felicidade. Como um filme. Se necessário mude o roteiro, troque os atores. Mas prossiga. Continuo acreditando que sorrisos valem mais do que lágrimas.
Além do mais, mudar ajuda a renovar. E renovar é uma palavra que rima com novas oportunidades. Experiências. Vale estar viva!!!
Respeito os que sofrem, choram, sentem dores profundas. Mas, por favor, entendam... não sou eu. Os amigos próximos me conhecem o suficiente para saber disso. Brindemos ao recomeço!

sábado, 10 de novembro de 2012

Sonho

Caminhei por passagens estreitas
entre bosques imersos em brumas
havia seres estranhos a espreita
e outros mergulhados em espumas.

Senti medo, eu confesso
mas não achei tão ruim
no medo encontramos forças
outrora perdidas no jardim.

E num toque tudo mudou
o que era lindo ficou perfeito
isso é o bom do sonhar
quando deito no seu peito...

Prometo não mais acordar
nem sentir tanta saudade
nem dizer que tenho medo
da nossa liberdade.




domingo, 4 de novembro de 2012

Olhares particulares

Nesta roda gigante do dia
te encontro em muitos lugares.
Na igreja, na boemia,
em olhares particulares.
 
 
Em abraços que não são seus,
em músicas que nem gosto,
em frases de adeus,
em colos que encosto.

Fico olhando pro seu retrato
esperando que algo aconteça.
Quero sair do anonimato
mas quero que mereça.

Por enquanto vou seguindo
esse caminho do bem
sonhando com o que é findo
sentada no canto do trem.
 
 


quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Coração

Escondi meu coração
a vida toda
Receio de sentimentos,
de perdas e sofrimentos.

Escondi meu coração
em uma rocha
A dureza que nela havia
Estava seguro, eu cria.

Escondi meu coração
na montanha alta
Faltou o ar
e eu queria amar.

Escondi meu coração
dentro do rio
Quase afogou...
quase magoou...

Escondi meu coração
no fundo do mar
Em um segundo
tão profundo!

Escondi meu coração
atrás do sol
Veio o eclipse
e o apocalipse.

Escondi meu coração
em um lugar seguro
Dentro do seu
Lugar que é meu!

domingo, 28 de outubro de 2012

Até breve

Espero te ver em breve
talvez tomar aquele café
sentar na varanda que deve existir
aquela que decoramos em uma conversa.
 
Quando voltar quero estar perto
ouvir as histórias que viveu por lá
dos passeios de bicicleta de fim de outono
em paisagens que só conheço através dos seus olhos.
 
Farei uma homenagem a nossa amizade
pode ser em versos simples como estes
ou através de um olhar construído pra te agradar
e te fazer sonhar com impossíveis.
 
Me basta saber que está feliz
que sua missão se cumpre a cada dia
que lugares não importa para nós
que o branco da neve também vai passar.




terça-feira, 23 de outubro de 2012

Primeira vez

É a primeira vez que me sinto assim
meio boba, meio feliz
um tanto sentimento
outro tanto monumento.

É a primeira vez que rio a toa
e aprendo que o tempo não voa
quando lembro de seu riso
rio do seu sorriso.

É a primeira vez que quero correr
e também que não quero morrer
pra viver um pouco mais disso
assumir esse compromisso.

É a primeira vez que me entrego tanto
que quero soltar meu pranto
pra regar um pensamento alto
pra rasgar um sonho incauto.

É a primeira vez que não tenho medo.
É a primeira vez que chego cedo.
É a primeira vez que aceito a vida.
É a primeira vez que não sou ferida.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Beijo

Uma brisa passou
trazendo seu perfume
e a lembrança desta noite.
Mil voltas nas palavras
que voavam da sua boca
como borboletas soltas
libertas em cores.
E no sabor da leveza
do beijo seu...
na paixão que encontro
no seu olhar...
no carinho que toca
minha pele que pede...
durmo e sonho
com esse amor que cede
ao gosto de ter
sua marca em mim.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Sim

Sim, eu ainda te espero
como naquela noite
em que você não chegou
Como no dia
em que não me procurou.

Sim, eu ainda te amo
como quando tocou a minha mão
como cantei naquela canção
da forma que sussurei no seu coração.

Sim, eu ainda te quero
de uma forma que não consigo negar
um tanto que não dá pra apagar
como se fosse meu próprio ar.

Sim, eu ainda sou sua
de tal jeito que pareço nua.
Como se você fosse um mundo
e eu no céu, a sua lua.
 
 

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Blues da Moça Triste

Tem vida que ainda não nasceu
Está esperando pra ganhar um beijo
e então transformar em sapos
os príncipes do pequeno vilarejo.

Caminha triste por ruas vazias
Esvazia copos que nunca se encheram
Se enche de sonhos que teve criança
Balança em suspiros que sempre a moveram.

Talvez por isso o medo
o receio de guardar segredo
Talvez nunca chegue cedo
ou pule daquele rochedo.

Seu enredo não é feliz
sua alma nunca foi pequena
de sentimento, jamais foi serena
do mundo é apenas aprendiz.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Pensante

Penso...
demais
Penso...
em você
Penso...
que pensa em mim
Penso...
fico suspenso
perco o senso
amo intenso
pego um lenço
e penso...
no seu abraço imenso...
no seu beijo hipertenso...
no quanto me faz feliz.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Viajando

Quero
mas espero...
Tenho medo
acordo cedo.
Tenho mais tempo
e contratempos...
Sorrio
vou pro Rio!
Conheço
reconheço
seu endereço.
Te abraço
no terraço
da Serra do Espinhaço.
Ou em outros espaços...
Porque não me importa aonde
ou se estou de bonde,
nem a hora
(espero que seja agora)
Só quero estar contigo
meu melhor abrigo...
meu porto seguro...
meu amor maduro...


terça-feira, 25 de setembro de 2012

Um dia com você

Um dia com você
sob um céu azul
calores
do sol
dos abraços
dos seus lábios.
Um tempo pra curtir
muitas águas
da cachoeira
do suor
dos meus olhos.
Uma vida pra viver
novas emoções
sensações
experiências
tudo novo.
Uma saudade grande
que não passa
de você
de mim
do que ainda está por vir.



quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Coeficiente

Como se fosse um acidente
de repente
as flores se abriram.
Inundando de cores meu oriente
totalmente
o tapete voou.
Levando sonhos simplesmente
tranquilamente
como um passarinho.
Que num crescente ímpar
desobediente
o mundo enfrentou.
Penso que apaixonadamente
ou ausente,
não ouso questionar.
Mas que vale um luzente
dolente
com tanto choramingar.
Me apontou definitivamente
o poente
rumo do meu caminhar.
Por isso sigo levemente
contente
pra te encontrar.

domingo, 16 de setembro de 2012

Pronome

Confundo sentimentos
perco ideias
troco nomes
subo escadas imaginárias
procuro você.

Olho para um lado
vejo sombras
acendo velas
cavalgo pensamentos
encontro você.

Fecho portas
abro janelas
respiro bem fundo
mergulho em seus braços
amo você.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Alegria, alegria

Alegria de te ver
Alegria de em ti ser
Alegria de te beijar
Alegria de em ti pensar...

Ser alegre assim é bom
É conjunto de suspiros
É canção de um só tom
que provoca rodopios.

Minha alma ficou leve
Como leve foi meu dia
Sou feliz em ter você
fantasia da minha alegria.




domingo, 9 de setembro de 2012

Vamos caminhar

Por onde andas, amigo?
Por que não tenho mais contigo?
Nossa sintonia sofreu desafino?
Não sou mais merecedora dos seus mimos?
Suas palavras não me chegam mais...
Quero a música que saem dos seus dedos
ecoando no meu vazio...
Você interpretando meus medos
dizendo coisas que me dão calafrio.
Viver meus sonhos em suas ideias
Ouvir suas ideias em outra língua
compartilhar a vida
as dores
os amores...
Viajar pelos países
conhecer todas as raízes
experimentar os sabores
reconhecer os valores...
Por onde andas, meu caro?
Assustado com sentimentos?
Mostro meus elementos
para te orientar.
Te espero nas noites
não tenho açoites
nem vou te julgar.
Mas de braços abertos
te quero por perto
Vamos caminhar...


sábado, 8 de setembro de 2012

Você

Hoje quando te vi
soltei um sorriso sincero
Você me extrai coisas assim
com som e um cheiro amarelo.

Seu abraço me sossega
sua voz me preenche
um olhar nos entrega
seus lábios assim tão quentes.

Nem precisava ser bom
bastava estar perto de mim,
borrar o meu batom
parar o tempo enfim...

Mas é o que tem de melhor
faz o meu céu estrelar
o sol do meu Equador
o santo do meu altar.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Dia de hoje

Hoje dancei na chuva
desfilei em um sonho
bailei ao som daquela música
que toca minha alma.

Ouvi palavras ilógicas
declarações de trás pra frente
afagos de mãos que não são minhas
e que fazem tão bem.

Me lambuzei de frutas amarelas
suculentas, macias
tão doces, tão azedas, tão eu...

Fiz coisas que há muito não fazia
Risos me engoliram, asas nasceram
tirei sua gravata
olhei pela varanda

Novos horizontes,
novo sol, nova lua
novo amor.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Eleições

Estamos às vésperas de mais uma eleição. No nosso país o processo eleitoral "democrático" exige que depositemos em uma urna eletrônica o nosso voto. Em um dia são escolhidos os prefeitos e vereadores que nos representarão nos próximos 4 anos, se não houver necessidade do 2º turno (no caso dos prefeitos).
E, repetidamente, ouvimos as conversas dos mais inflamados ou as justificativas dos desanimados, desiludidos ou apolíticos. Tenho buscado compreender ambas as partes, visto que já me encontrei membro dos dois grupos. E este ano, devido ao momento político que experimentamos, uma reflexão (ainda que não se aprofunde muito) é imprescindível.
Julgamos nossos políticos pela desonestidade, corrupção, inércia, falta de caráter, mas... quem os coloca no Poder? Quem elege os maus políticos? E, pior ainda, quem os reelege? Fazemos parte desta massa podre. O que tem motivado o seu voto? O que você busca em um candidato que o motiva a votar nele? Benefícios diretos para você, familiares ou amigos? Um "presentinho" em forma de cesta básica, dentadura, vales, favoritismos? Promessas quase nunca cumpridas de emprego, bolsas de desconto, melhorias na sua propriedade... Quem é o corrupto? Quem compra ou aquele que se vende? O que esperar de uma sociedade com fundamentos tão frágeis?
Elegemos e reelegemos políticos que se parecem conosco. Pouco ou quase nada sabemos da história de vida, dos projetos e planos de governo. Não procuramos saber sobre a viabilidade do que está sendo oferecido. Será que a desinformação nos exime das nossas escolhas?
Urge a necessidade de uma mudança de mentalidade. Parece utópico. Talvez seja, sei lá. Mas preciso fazer algo. O que está ao meu alcance? Será que vou pegar um megafone e sair pelas ruas tentando enfiar minhas idéias e pensamentos nas cabeças alheias? Acho que não. Posso no máximo expô-las aos que me permitirem, enquanto tomamos uma xícara de café. E posso votar! Ah, isso sim eu farei. O meu voto darei a quem acredito que o mereça. Por várias vezes me senti aliviada por meus candidatos não terem ganhado. É como se intimamente eu desabafasse: "Isso que está aí não foi culpa minha." Mas quero a consciência tranquila de uma cidadã que exerce o direito do voto. E, espero que em um futuro próximo, eu possa comemorar a vitória não de um ou outro político, mas de uma nova ideologia que trará um alento para o povo brasileiro. Só depende de nós.

domingo, 26 de agosto de 2012

Diamantina

Viagens são necessárias
os horizontes se abrem
em estradas contrárias
por vezes arbitrárias.
E histórias se tecem
acontecem
ou aconteceram
em passados remotos
limitados a fotos.
Procuro minha raiz
na praça do chafariz
na moça no pilotis
na semelhança de um nariz
no sabor do licor de cassis
na grande igreja matriz
na dança da meretriz
no andar do aprendiz
no retrato do juiz
num olhar desinfeliz.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Pipa

Atada aos céus
busco novos caminhos
subindo
para um lado
pro outro
então desço
mergulho
não é por aqui
subo novamente
como buscando ar
afogada de tanta cor
feliz
depois de tanta dor.


Um tênue fio me prende
controla
me dá direção
preso a sua mão
tão sua
puxa
solta
me enrola
Gosto disso
O canto do vento
no meu pensamento
Vista do horizonte
do alto do monte.
Abraço que falta
quando a lua está alta.
Jardim de tulipa
me vi uma pipa.


 


domingo, 19 de agosto de 2012

Brincadeira

No seu céu permaneço
como estrela que não quer cair
esperando o velho cometa
como um disco voador.

Me viro do avesso
como uma blusa que não quer sair
de um lado violeta, do outro preta
gosto desta mistura de cor.

Quero seu endereço
uma cama em que possa dormir
sonhar com uma linda borboleta
voando no jardim do amor.

No cabelo um adereço
na minha pele já posso sentir
alegre como uma ninfeta
ruborizando com seu calor.

Agora a rima não importa
não sei e nem quero saber
estou só brincando um pouco
com o que sinto por você.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Busca

Encosto a cabeça no travesseiro
Nem sei se meus olhos estão abertos
você está sorrindo, está inteiro
Não estou aqui em mim.
Acho que fui te procurar
nas nuvens, em qualquer lugar
na arquibancada do jogo do Cruzeiro
na geral, na onda do ar.
Desfaço nós de ideias erradas
acalmo soluços sem fim
Ando com largas passadas
usando asas de querubim.
Ainda busco você no espelho
refletido no que está no fim
mas em tudo te vejo parelho
ilustrando meu folhetim.
Descanso toda tristeza
na alegria de te ver
empresto da lua a beleza
do desejo, o querer.
Agora posso sentir seu cheiro
repouso na bainha a espada
recosto a cabeça no seu peito
encontrei minha estrada.







domingo, 12 de agosto de 2012

Fantasias

Me visto de coisas que acredito
Saio e nem me importo
Imagens são sinais do que está dentro
e nem sempre é o que suporto
A mesa agora está no centro
e nega o que foi dito
Mas o que quero ainda é o mesmo
por isso tanto me corto.

Me despi do desconforto
das palavras sem sentido.
Quero um pouco mais de mim
e de tudo que acho bonito
Que me cubra o raio de sol,
o ar rarefeito em mim
e o verde infinito...

Travesti de outro lugar
que em sonhos conheci
Fantasias que experimentei
talvez em outros carnavais
Se ainda me cabem, não sei
Sempre posso ajustar...
Devem me causar vendavais
Desalinhar cabelos e pensamentos...

Dando bom dia pra lua
vou me deixando levar
pedras caídas na rua
procura lugar pra encaixar
ondas, mares, tormento
Dia do seu casamento
Momento de parar...



quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Vazio

Hoje estou vazia
mas não estou triste.
Às vezes, esvaziar-se se faz necessário
às vezes, o que está nos preenchendo não nos faz bem.
E aí ficamos assim... pela metade
Sem saber o que é melhor...
Cheia de algo que não preenche
ou vazia sentindo falta do que estava aqui?
Se existe resposta, não sei
E hoje não quero saber de nada mesmo
Me permito um dia assim, meio preguiçoso
Até porque estou desequilibrada
como um vaso de cristal em um corredor de vento...
Não é um bom momento pra decidir nada
Até o café hoje me enjoa...
Queria uma pista vazia pra correr,
uma chuvinha caindo pra me manter acordada,
o suor brotando em mim pra saber que estou viva,
minha mente sem a impressão do seu rosto,
minha boca sem o sabor do seu gosto,
meus olhos sem a umidade da solidão.

sábado, 21 de julho de 2012

Sentindo

Querer
escurecer
beijo
molhado
gente
visão
mão
quente
toque
desejo
macio
arrepio
suado
tremor
torpor
mais quente
mais toque
mais
mais
mais
...

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Analisando

Tem pessoas que encantam
alguns nos roubam o pensamento
tem pessoas que conquistam
outros nos trazem alento

Você é mistura que gosto
alegria que me acorda de manhã
sabores de vinhos e mosto
gotas coloridas de afã

Amantes de gostos iguais
Arco-íris no meu azul
me traz sentimentos radicais
mostra o Norte pro meu Sul

Vale cada loucura vivida
Vale cada chuva em corrida
Vale cada beijo roubado
Vale cada coração acelerado

Vale todo esforço pra te ter
Vale cada dia sem você
Vale a noite ter um sonho brando
só pra sonhar com você, Fernando...




domingo, 24 de junho de 2012

Júlia

Antes de nascer já existia
Sempre foi minha
Mesmo sem saber que viria
uma missão a pequena tinha

Filha de pensamentos e desejos
Mãe que me facilita a vida
Me fez enfrentar muitos medos
companheira de vindas e idas

Minha filha é assim
pessoa incrível
Dona de um humor peculiar
Rimos muito
rimos juntas
rimos soltas
Mas ela também sabe chorar

Pessoinha que amo mais que tudo
orgulho do que já veio e do que virá
de bons e maus momentos
do que é certo e do que ainda será

Júlia é tudo o que ela quer
Júlia é menina e é mulher
Júlia é filha que soube chegar
Júlia é vida, é sol e ar.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Verdade

É verdade que esperei demais
que não soube doar sem ais
que sonhei em banheira de sais
que acordei em alto mar...

É verdade que felicidade é imprescindível
que tentei algo impossível
que acreditei ser invencível
que apanhei flores no ar...

É verdade que te queria
que não entendi sua saudade
que não dosei minha vontade
que não enxerguei em você maldade...

É verdade que nunca fui santa
que tudo em você me encanta
que ao seu lado pareço criança
que o seu riso me fascina...

É verdade que mentiras também me compram
que não me importo com a hora
que curto o aqui e o agora
que já é hora de ir embora...

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Sem mais

Quantas vezes briguei com o tempo por você
Culpado de tantos desencontros
Vilão de nossos 'não encontros'
Nunca tivemos tempo...

Pobre tempo
Como se relógios pudessem contê-lo
Mas é mais fácil culpá-lo
do que encarar meus medos

Mas é fato que ele cura
todo mal
toda lamúria
e deixa um rastro que vou seguindo

Em busca de um tempo que talvez não tenha mais
mas não me importo
porque sentimento
ainda vale mais do que tempo.

sábado, 16 de junho de 2012

Felicidade

Felicidade é gestação de vida inteira
É espera do tempo de sentir
Que mesmo a mulher boa parideira
Sofre pra poder parir

Felicidade nasce quando bem quer
em terra fértil, até na infecunda
Alimenta de um riso qualquer
mas morre fácil se não se cuida

Há os que não a conhecem
e passam perto sem saber
Outros jamais a esquecem
e no pensamento tem seu prazer

Pra mim felicidade é sonho bom
Desses que nunca quero despertar
Ajusto a imagem, escolho um tom
e busco o brilho que só encontro no seu olhar.

terça-feira, 12 de junho de 2012

De repente

De repente me deu uma vontade de desamar
De recolher cada sorriso que já me fez sorrir
De apagar cada letra que já me fez escrever
De desarrepiar cada arrepio...

De repente, não queria mais amar você
Não queria me importar
nem lembrar.

De repente eu até consigo
Feita de pedra de talhar
Talhada pela vida toda afora
Seca, sem lágrima pra afogar

De repente assim vai ser melhor
Frieza também decepciona
E amizade quando se quer amor
... também dói...

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Abstrato

Extraio do abstrato
o seu retrato
Colo no fundo do peito
com cola que cola direito.
Essencial é o que me falta.
Seu beijo é essencial
seu beijo é sensacional
seu beijo... o real, não o virtual
Quimeras...
quem dera...
também pudera.
Aguardo o inesperado
vivendo do abstrato
do seu retrato.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Carta noturna

Porto Seguro, 17 de maio de 2012.

Querido,

há tempos não escrevia uma carta! Dessas que postamos no Correio, sabe... com direito a selo e lambida nas bordas do envelope. Não sei se pela distância ou pela ausência (provavelmente uma mistura das duas, né) mas o fato é que me deu uma comichão de escrever. Escrever para você. Certamente não vou colocar no Correio (nem ao menos sei seu endereço) mas vou registrar algumas coisas.
Primeiramente quero que saiba que você me faz muita falta. Sério. Percebo agora a motivação que tenho todas as manhãs de 'talvez' te ver. Isso me energiza. Gostei de constatar isso. E não é relação de dependência, visto que não há espaço para mágoas ou frustrações. Mas um renovar de esperança e de bem querer, um preencher de espaços há muito vazios.
Outra coisa que gostaria de dizer é que hoje entendo melhor Eclesiastes quando diz que "há um tempo para todas as coisas debaixo do sol". Verdade. A palavra 'espera' que antes me trazia ansiedade hoje se traduz em paz e colheita.
E para não alongar demasiadamente estas linhas, concluo dizendo que sonhar é muito bom. Mas acordar e viver o sonho é bem melhor! Agradeço por fazer meus dias mais lindos!

Com carinho,

Elaine

sábado, 5 de maio de 2012

Sublimação

Deve haver um lugar
onde almas se encontram.
Almas que não cabem em corpos;
almas que sublimaram extasiadas.

Por experiências vividas
por momentos que deviam ter sido imortalizados
por beijos que nunca deviam ter terminado.

Deve haver um lugar
onde eu possa buscar minha alma
Pra seguir essa vida que me resta
Em busca do que quero
Continuar esperando
neste corpo que é seu.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Amanhecendo

O sol ainda nem estava na janela
e meus pensamentos procurando
um jeito de ver vc.
Estranha viagem intensa
cria uma imagem imensa
e materializa meu querer.

terça-feira, 27 de março de 2012

Coisa boa

Bom é ter motivo pra rir
riso solto de quem é livre.
Bom é rir até sem motivo
só porque você existe.
Bom é curtir sua presença,
acentuada na sua ausência
coração, pele e gosto
vem me lembrar você.
Bom é esperar meu bem
que vem,
só porque é bom.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Grito

Quando meu grito calo
alto falo
Instalo
meu querer.
Se terá resposta
não sei
mas é fato
que em cada ato
digo
repito
com voz
com letra
com pele
que amo você.

Linha ou curva?

O linear sugere constância
talvez por isso, monotonia
A curva tem na importância
da surpresa, novidade do dia.

O equilíbrio me atrai demais
Hora da segurança do abraço
ou das novidades das Gerais
nas curvas das montanhas de aço.

Se curva ou reta, não me importa
em todo caminho encontro os dois.
No que é esperado a surpresa suporta
o bom de ter você depois.